Minha Mulher


Lilith - Lena Danya


Minha Mulher
Me amarra
Como se eu fosse
O escravo mais perfeito
Da Criação!!!

Minha Mulher
Me obriga
A me sujar de esperma
No chão mais duro
Que houver!

Minha Mulher
Não se faz de rogada
E estala o chicote
Para me fazer obedecer
Através da dor!

Minha Mulher
Não me deixar dormir
E nem me deixar fugir
E nem me deixar gritar
E nem me deixar esquecer!

Minha Mulher
Dança com o ventre
Ao meu rosto colado
E serpenteia serena
Enquanto fico amordaçado!

Minha Mulher
Esfrega os pés
Em meu rosto
E gargalha altiva
Em tom tenebroso!

Minha Mulher
Arranca-me o coração,
A mente,
A alma,
O corpo...

Minha Mulher
Corta meus
Braços
E acorrenta-me
Os pés!

Minha Mulher,
A Dançarina,
Suavemente um sonho
Desta Realidade nova
Ao meu olhar!

Minha Mulher,
A Artesã,
Em mim construindo
Jardins onde corre vinho
E eternas são as maçãs!

Minha Mulher,
A Artista,
Em mim construindo
Uma pintura de cores
Atemporais!

Minha Mulher,
A Poetisa,
Abrindo Sua Vulva
Com Versos De Pura
Luxúria!

Minha Mulher,
Lilitu,
Lilitu,
Lillake,
Lil!

Minha Mulher,
A Serpente,
A Coruja,
Sem assentamentos,
Sem estacionamentos!

Minha Mulher,
Venenosa,
Veneno
E pela Eternidade
A envenenar-me!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

IO LILITU!!!

Inominável Ser
NA VULVA
DE LILITU




Comentários

Postagens mais visitadas